NOVIDADES

29 QUA

Reformar traz vantagens competitivas ao proprietário

O estado de conservação do imóvel é cada vez mais importante em um contexto onde o consumidor está mais exigente e bem informado. Isso pode ser fundamental para a redução do tempo das negociações, tanto para venda quanto para locação, além de garantir a valorização patrimonial. Nesse sentido, investir em reformas pode ser um caminho para quem deseja ampliar a vantagem competitiva dentro do mercado de usados.

"Certamente, a má conservação acarreta um aspecto de descuido e desvaloriza o imóvel, dificultando a negociação, ainda mais no quadro atual da economia. Isto pode, até mesmo, inviabilizar uma operação imobiliária", pondera o arquiteto e corretor imobiliário Paulo Bins Ely.

Para ele, a equipe imobiliária tem o papel de esclarecer e demonstrar ao proprietário a importância de preparar o imóvel em termos de conservação e apresentação. O proprietário deve investir, por exemplo, em uma pintura, colocação de piso novo ou uma pequena reforma, cujos efeitos positivos se somarão aos esforços do trabalho do profissional da área imobiliária e incrementarão a velocidade e as chances de sucesso do negócio, que é o objetivo prioritário do cliente.


Atenção à conservação

Dentre os principais complicadores no quesito conservação patrimonial, estão as infiltrações, a ausência de elementos de acabamento final (como tomadas, interruptores e torneiras), esquadrias e portas danificadas, pisos, forros e rodapés necessitando de reparos, pontos de luz e hidráulicos inexistentes ou mesmo a falta de azulejos e outros revestimentos nas áreas molhadas (como banheiros e área de serviço).

Segundo o arquiteto Maurício Piccoli, tanto o aspecto funcional como o visual do imóvel devem ser prioridade para se ter mais sucesso na negociação, pois causam um impacto inicial positivo no cliente. "Isto porque quem está à procura de um espaço para morar ou abrir o seu negócio pensa em longo prazo nas dificuldades que podem aparecer, e as benfeitorias ajudam na primeira impressão que esse cliente tem ao conhecer o espaço", avalia.

O arquiteto ainda aponta para um desejo do cliente final relacionado ao contexto econômico atual. "Ele não estaria tão disposto a arcar com reparos como a troca ou instalação de um piso novo, por exemplo, em função do custo com a compra de material e a contratação de mão de obra para a instalação, principalmente quando a execução da obra impacta diretamente em sua rotina já dentro do imóvel. Vale levar em consideração que muitas das desistências ocorrem devido ao envelhecimento do local, mas infelizmente parte dos proprietários acaba deixando a conservação de lado".


Confira algumas dicas de conservação:

- O estado dos revestimentos em geral, como, por exemplo, porcelanatos e pinturas, são os que mais podem ajudar no impacto positivo do cliente interessado na locação ou compra.

- Nas locações, o reparo das áreas molhadas pode aumentar o interesse do locatário (e o valor praticado no aluguel).

- No quesito pintura, cores claras e neutras são preferenciais para valorizar o imóvel. Além do branco, o cinza claro é uma boa opção.


Com essas dicas, as suas chances de sucesso ao vender ou alugar um imóvel só aumentam. Procure valorizar o espaço que você deseja negociar e, certamente, você encontrará inquilinos mais satisfeitos.

____________________________________________________________________________________


Outras novidades

BAIXE SEU CERTIFICADO

Digite um CPF válido
Open lightb